InvestimentoMoradia

Por que comprar um terreno caro pode ser melhor que um barato?

Posted On
Postado por Ivilla Garcia
Maquete de uma casa em cima de um pote cheio de moedas e ao lado montante de moedinhas florescendo.

O crescimento do mercado imobiliário, aliado à maior necessidade de conforto e qualidade de vida, fizeram com que muitas pessoas começassem a investir em lotes. Mas você sabia que comprar um terreno caro pode ser melhor que um barato?   

Isso pode soar um pouco estranho, afinal a primeira preocupação que normalmente surge em quem busca um lote é a de conseguir comprar o de menor preço. Mas, isso não significa que será um ótimo negócio em termos financeiros. Se você não entendeu a lógica dessa afirmação, continue a leitura, que explicaremos de forma simples. 

Entenda porque comprar um terreno caro pode ser melhor que um barato 

O primeiro passo antes de optar pela compra de um lote, seja como uma forma de aplicação ou para moradia, é analisar o seu potencial de valorização.  

E para saber se uma área pode valorizar é preciso avaliar diversos fatores. Não só as condições físicas e a manutenção dela. Mas também a sua localização e as mudanças que acontecem em seu entorno. 

Mas o que o preço tem a ver com isso? 

Vamos explicar com um exemplo prático. Então, siga o seguinte raciocínio: ao definir o projeto de uma casa, o custo para construí-la será o mesmo, independente se a obra for feita dentro de um lote que custou cinquenta mil reais ou em outro que custou duzentos mil. Contudo, a valorização dessa construção vai ser maior se você investir no terreno mais caro.  

Mas como assim? Veja bem, o valor do terreno é estipulado baseado em um conjunto de condições, que vão além de suas características físicas. Dentre as causas que implicam em agregar valor a uma área, fazendo com que seu preço seja mais alto, estão: 

  • Regularização 
  • Localização 
  • Infraestrutura  

Explicaremos, a seguir, como os fatores citados acima comprovam que comprar um terreno caro pode ser melhor que um barato. E como você pode analisar com assertividade cada um deles.  

Regularização 

Um terreno irregular resulta na desvalorização da propriedade. Por isso, é comum encontrar lotes baratos que estejam com impostos atrasados. Ou ainda sem a escritura e as devidas certidões, matrículas e autorizações exigidas.  

Saiba que a falta de documentação ou a existência de registros vencidos podem depreciar o imóvel. Além disso, áreas com documentos incompletos ou pendentes ficam imobilizadas para possíveis vendas.  

Por isso, antes de comprar, é fundamental checar se os documentos estão atualizados. Só assim você conseguirá se certificar sobre todas as informações do negócio. E evitar possíveis problemas com a prefeitura e órgãos regulamentadores. 

Comece, portanto, verificando a matrícula do imóvel. Ou seja, a declaração que apresenta o histórico do terreno. Consiga, também, a certidão negativa de ônus reais, que indica que não há empecilhos jurídicos. Ambos estão disponíveis em um cartório de registros.  

Imagem de um bairro mostrando diversas casas e ruas.

Localização 

Uma região bem localizada agrega valor a um lote. Por exemplo, imóveis em bairros nobres tendem a ser mais caros.  

Para saber se o local favorece a valorização do terreno, é importante analisar os seguintes aspectos:  

  • Acessibilidade: o bairro tem vias de acesso rápido e boas condições de trânsito? 
  • Proximidade a serviços públicos e estabelecimentos privados: existem postos de saúde, farmácias, linhas de transporte, comércios, escolas, bancos e mercados na região?  
  • Segurança: o local oferece boa iluminação, patrulhamento e postos de vigilância?  
  • Vizinhança: as ruas são organizadas? Você percebe os cuidados com a manutenção das áreas comuns? E em relação à privacidade, barulho, limpeza? Se possível, converse com os moradores locais para saber como é o cotidiano do bairro. 

O desenvolvimento da região também é um ponto importante a observar. Por isso, analise se o bairro tem futuros lançamentos ou um plano de expansão. 

Imagem de uma lupa mostrando uma cidade de papel.v

Consulte as estratégias de investimento da cidade: um ponto de partida é procurar sobre o plano diretor. É o documento municipal que define as regras de urbanização a serem seguidas.  

De acordo com a Lei Federal n.º10.257/01, mais conhecida como Estatuto da Cidade:  

“O plano diretor, aprovado por lei municipal, é o instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana.” 

Portanto, ele contempla um planejamento de crescimento do município. E também oferece uma previsão de possíveis estabelecimentos na região. 

É um documento extenso e bem técnico. E, por isso, mais consultado por profissionais da área. Apesar disso, o plano diretor pode ser examinado por qualquer pessoa que tenha interesse. Ele fica disponível no site da prefeitura. 

Infraestrutura  

As características físicas do terreno são fundamentais para definir o potencial dele. Mas, também considere a infraestrutura do local.  

Casas construídas em condomínios ou em loteamentos fechados tendem a valorizar mais que em um bairro planejado ou loteamento aberto. Isso porque esses empreendimentos oferecem: 

  • Segurança: câmeras de vigilância, portaria 24h, acesso controlado de pessoas.  
  • Tranquilidade: mais privacidade e menos barulho no cotidiano.  
  • Áreas de lazer: espaços compartilhados que agregam valor e trazem mais conforto e bem-estar para os moradores.  

Em resumo, há muitos motivos que mostram que comprar um terreno caro pode ser melhor que um barato. Portanto, é preciso levar em conta todos os fatores. Afinal, seja o seu objetivo investir ou morar, de toda forma, você deseja fazer um bom negócio, certo? 

Por isso, informe-se por meio de pesquisas, conversas e visitas. Mas, se ainda surgirem dúvidas, não deixe de pedir ajuda a profissionais, como corretores e incorporadores.  

POSTS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

quatro + 7 =